fbpx

Quais as alternativas para investir em segurança residencial?

7 minutos para ler

Segurança residencial é sempre uma preocupação, principalmente quando é necessário se mudar para outro ponto da cidade ou até do município mesmo. Nessa hora, todo cuidado é pouco e a busca por um bairro mais tranquilo é a primeira providência a ser tomada pela maioria das pessoas.

No entanto, além de procurar um lugar mais seguro para morar, há uma série de outros fatores a serem levados em conta e que envolvem todo o contexto da segurança residencial. Neste post, falaremos sobre alguns dos principais. Continue a leitura e confira mais detalhes!

Visitas em horários diferentes

Em primeiro lugar, você terá de escolher o bairro onde deseja morar e a procura pela melhor segurança já começa desse ponto. Portanto, vale o esforço de visitar o lugar eleito em dias e horários alternados a fim de se familiarizar e obter uma impressão mais ampla do ambiente, antes de se decidir pela mudança.

Procure, então, conhecer a movimentação das ruas, a vida noturna, os horários de funcionamento do comércio local e outros pormenores. Uma boa dica é conversar com os moradores locais, já que certas peculiaridades só podem ser fornecidas por quem vive no lugar. Isso é válido para os residentes, os donos de comércios, porteiros de prédios de condomínios etc. Lembre-se de que quanto mais dados você puder levantar, mais chances terá de se mudar para o bairro certo.

Investimento em equipamentos de segurança

Sabemos que segurança é fundamental e quando o assunto é moradia devemos procurar tornar o local onde vivemos sempre melhor. Então, talvez não baste apenas procurar um bairro calmo e confiar totalmente nesse aspecto.

Sendo assim, você pode obter uma boa ajuda investindo em equipamentos de segurança, como câmeras, iluminação com lâmpadas dotadas de sensor de movimento em determinados pontos da casa. E, ainda, alarmes e portarias inteligentes na sua residência. Essa é uma forma mais robusta de proteger o seu patrimônio e a sua família, afinal, a tecnologia existe, também, para assegurar comodidade e meios de proteção para todos.

Com todo o aparato eletrônico disponível no mercado, se houver alguma tentativa de invasão à sua residência, as lâmpadas se acenderão, permitindo uma visualização mais fácil do invasor e o alarme será acionado. Além disso, há a possibilidade de se optar pela contratação de centrais de monitoramento 24 horas, um serviço prestado por empresas que recebem alertas emitidos pelos sensores da residência. Assim, eles verificam o que aconteceu e acionam a polícia.

Vale complementar que, com as câmeras instaladas, você pode acompanhar as imagens dos pontos escolhidos na casa em tempo real e de forma remota. Com isso, de onde você estiver, será possível monitorar a sua residência, além de salvar as imagens capturadas, caso alguma intercorrência necessite de material disponível para uma eventual investigação.

Ao decidir investir em sistemas de segurança você terá um alto custo, mas a compensação pela proteção que isso representa não tem preço.

Busca por proximidade de escolas e outros serviços no bairro

No momento em que você estiver à procura de um bairro para morar, lembre-se de que a segurança não está atrelada apenas aos fatores de região. A estrutura do local também conta pontos.

Por isso, tenha clareza sobre suas prioridades e sua rotina. Em seguida, analise se a região dispõe de alternativas práticas e de seu interesse, como escolas próximas, hospitais, delegacias, supermercados da sua preferência, farmácias, espaços de lazer e outros serviços úteis. Além disso, é interessante saber como é a iluminação pública e onde se localizam pontos mais estratégicos, como estacionamentos e praças.

Investimento em redes de proteção da vizinhança

Outra característica importante sobre segurança em bairros é a integração entre os moradores, o que pode sinalizar uma preocupação com o bem comum. Trata-se de uma iniciativa pautada na união de esforços entre todos os moradores. Dessa forma, é possível monitorar a redondeza e comunicar-se entre si, denunciando qualquer suspeita à Polícia Militar com a ajuda de meios definidos previamente, como aplicativos.

Essas ações de monitoramento podem ser feitas, ainda, por meio de alertas, como apitos, lanternas, auxílio de câmeras de segurança e outros meios que ajudam na atuação preventiva, caso seja detectada alguma atitude suspeita.

Vale ressaltar que o trabalho desempenhado pela rede de vizinhos protegidos traz benefícios para todos. Basta pensar na hipótese de uma viagem em que sua casa ficará vazia. Com uma rede de proteção bem estruturada, você pode contar com a ajuda e vigilância da sua vizinhança.

Sendo assim, qualquer movimento anormal pode ser relatado imediatamente à polícia, que entrará em ação de forma preventiva. É uma maneira de proporcionar mais proteção e tranquilidade para sair sem ter de se preocupar muito. Por outro lado, você também pode colaborar com os seus vizinhos e, com isso, criar um sentimento de união e fraternidade entre a comunidade, o que é altamente benéfico.

Bairros mais seguros, normalmente, também são ocupados por pessoas que zelam pelo espaço e, assim, compartilham suas experiências. Um exemplo interessante disso são as hortas comunitárias, em que todos contribuem com sua manutenção e, também, participam da colheita quando é oportuno.

Identificação de pontos vulneráveis

Sabemos que, antes de invadir uma residência, muitos criminosos sondam os pontos fracos do local escolhido para esse objetivo. Por isso, seja proativo e dê um passo à frente deles. Detecte você mesmo quais são os esses pontos mais vulneráveis. Faça uma checagem detalhada em fechaduras, portas, janelas, abertura de garagem, entre outros locais de entrada a fim de certificar-se de que estão perfeitamente seguros. Nunca deixe brechas.

Uma das ações mais comuns e bastante eficazes é instalar grades em janelas, pelo menos naquelas que estiverem no piso térreo. Essa medida dificulta muito uma invasão. É interessante, também, examinar se existe algum espaço interno passível de ser usado como esconderijo para alguém. E, muito cuidado com chaves perdidas! Se alguém da casa perder suas chaves, não pense duas vezes para trocar as fechaduras.

Movimentação na casa

É certo que os roubos e invasões são mais recorrentes em residências vazias, portanto, não permita que a sua casa tenha essa aparência, nunca. Sempre que todos os moradores saírem, principalmente à noite, mantenha uma lâmpada acesa, a TV ligada ou algum outro tipo de indício de que há alguém presente.

Caso a família inteira viaje, vale lembrar do tópico sobre rede de proteção da vizinhança ou, enviar alguém da sua confiança para sondar a casa e verificar se tudo está em paz. Além disso, essa pessoa pode recolher suas correspondências como forma de dar a entender que o local não está vazio.

É importante lembrar, ainda, que o truque da luz acesa pode não ser estratégico em casos de viagens mais longas. Se algum invasor estiver à espreita, ele pode notar facilmente que a luz está acesa todo o tempo e deduzir que a casa está vazia.

As formas de promover segurança residencial são variadas e muito eficazes, e cada morador pode e deve escolher o que melhor se encaixe em seu orçamento e nas condições do bairro onde mora. Para todos os efeitos, vale considerar a hipótese de se mudar para um condomínio, já que nesses locais, o conjunto de meios de segurança costuma ser muito mais organizado e eficiente.

Então, se você está em busca de mais segurança e bem-estar sem precisar se preocupar com todos os aspectos que a envolvem, veja os benefícios de morar em um condomínio com estrutura de lazer para crianças!

Posts relacionados

Deixe um comentário