fbpx

Saiba agora como escolher a localização do seu imóvel

4 minutos para ler

A localização do imóvel é uma das questões fundamentais para quem está em busca da casa própria. Ela é determinante para o preço desse imóvel e pode variar muito dependendo da infraestrutura, dos serviços e das opções de lazer no entorno.

Por isso, antes mesmo de começar a procurar a sua casa ou apartamento, é preciso ter em mente as suas regiões de interesse. Além de poupar tempo durante a procura, isso também vai ajudar a identificar de forma mais rápida a oportunidade de um bom negócio.

Vamos ver a seguir alguns exemplos de como a localização do imóvel influencia a escolha do comprador.

Morar perto ou longe da cidade?

Quanto mais próximo for um imóvel de grandes centros urbanos, melhor tende a ser a infraestrutura no entorno. O  preço, por consequência, tende a ser maior.

O centro da cidade de São Paulo, por exemplo, é um misto de construções novas e prédios mais antigos. A busca por casas e apartamentos nessa região é grande devido à facilidade no acesso a centros comerciais e financeiros. Não é raro encontrar dois imóveis próximos com as mesmas características, mas com preços discrepantes.

Já no Rio de Janeiro, as áreas turísticas são as mais valorizadas, tendo inclusive o metro quadrado mais caro do Brasil. Mesmo assim, existem opções de apartamentos em prédios mais antigos cujo preço é um pouco menor do que as ofertas próximas às praias mais famosas.

Assim, a localização de um imóvel influencia: 

Demanda

Imóveis localizados perto de centros de comércio e negócios geralmente são alvo de grande procura. E quanto maior a procura, maior tende a ser o seu preço.

Por outro lado, regiões mais afastadas também pode ter um preço mais alto se forem consideradas um refúgio do dia a dia. É o caso, por exemplo, das casas de campo e de veraneio.

Opções de transporte público

Quanto mais longe de grandes centros urbanos, mais escassas serão as opções de transporte público de uma região. O preço dos imóveis, nesses casos, tende a ser menor porque a procura por eles também diminui.

Assim, uma região bem servida de transporte público será mais valorizada. Em grandes cidades, por exemplo, é comum que os imóveis mais próximos às estações de  metrô sejam mais caros.

Facilidade no acesso a outras regiões da cidade

A localização do imóvel também influencia no tempo de deslocamento de seus moradores. Regiões mais distantes dos grandes centros geralmente oferecem preços menores por conta do tempo maior para chegar até os grandes centros.

Mas algumas áreas podem ter imóveis com preço até maior, dependendo da possibilidade de evitar o trânsito e ter acesso mais rápido a zonas estratégicas de uma cidade.  

Disponibilidade de lazer e serviços na vizinhança

A oferta de serviços e lazer varia dependendo do bairro. É possível, por exemplo, ter um shopping, uma escola ou um hospital próximo de casa.

Em outras áreas, porém, essa oferta pode ser escassa dependendo de condições ambientais, legais ou mesmo do baixo interesse comercial por elas.  

O que levar em conta na hora da escolha

Tendo definido as suas regiões de interesse, vale a pena estudar todas as opções que essas regiões oferecem para o seu conforto e o de sua família.

Lembre-se sempre de avaliar com cuidado todas as opções que um imóvel oferece e, se necessário, peça a ajuda de um profissional para decidir qual é a melhor opção.

Também vale considerar o que as áreas mais distantes oferecem, inclusive as vantagens de morar no interior. Faça o seu checklist de opções e compartilhe a sua experiência nos comentários! 

Posts relacionados

Deixe um comentário