Refinanciamento: o que é e como funciona

refinanciamento

Você já ouviu falar sobre refinanciamento de imóvel? Mesmo não sendo uma modalidade de empréstimo muito difundida, é uma opção legal para quem precisa de um valor alto de dinheiro para qualquer fim e juros baixos, com o prazo de pagamento que pode chegar até 20 anos.

Quer entender melhor sobre como funciona o refinanciamento? Então, vamos lá!

Neste tipo de empréstimo, o cliente usa a sua propriedade como garantia do pagamento das parcelas do empréstimo. Isso quer dizer que a falta de pagamento em dia das parcelas do empréstimo realizado possibilita ao banco o leiloamento do imóvel para a quitação da dívida.

Vantagens

Exatamente por causa desta garantia, as taxas de juros se tornam mais baixas, se compararmos com outras modalidades de empréstimo. As taxas de juros podem variar, começando a partir de 1,05% mensal sobre o valor da parcela corrigido pela inflação – o que torna essa alternativa bastante atrativa. Outro ponto positivo é que o valor liberado pelo refinanciamento pode chegar até 60% do valor do imóvel em garantia com o prazo de pagamento entre 2 a 20 anos.

Etapas

Para conseguir este empréstimo, é preciso ser proprietário de um imóvel devidamente regularizado e também comprovar a renda. As parcelas do empréstimo não podem comprometer mais do que ⅓ da renda mensal. Também é possível fazer este tipo de empréstimo mesmo que o nome esteja negativado. Basta verificar com a instituição financeira escolhida quais são os ajustes em taxas e valores.

Quem tiver interesse em fazer o refinanciamento de imóvel, basta visitar uma instituição bancária e simular valores e parcelas. Leve sempre os documentos pessoais e comprovação de renda para poder realizar esse processo. Depois dessa primeira análise, o banco irá formalizar uma proposta de acordo com suas informações.

O próximo passo é a análise de crédito, que depois de aprovada, é seguida pela entrega dos documentos para formalização. Geralmente são eles: CPF, RG, comprovante de residência, declaração de imposto de renda e matrícula do imóvel. Quando tudo estiver conforme as recomendações da instituição, o valor é repassado ao cliente. O uso do dinheiro pode ser feito para qualquer fim, sem comprovação e solicitação prévia.

Quando bem planejado, o refinanciamento de imóvel vale a pena! Além de disponibilizar valores maiores que outros tipos de empréstimo, tem taxas menores e prazos longos de pagamentos. Quem sabe ele não o ajuda a adquirir um novo imóvel! 😉

Deixe um comentário

Share This