fbpx

Como escolher a melhor planta de apartamento para você?

4 minutos para ler

Ninguém precisa ser arquiteto ou engenheiro para entender a planta de apartamento. Atualmente, esses desenhos demonstram, o mais próximo da realidade, como será o imóvel.

A planta baixa, como é chamada, representa o espaço visto de cima, como se ele tivesse sido cortado horizontalmente a 1,5 m do piso. Nela, você visualiza o tamanho, disposição e integração dos ambiente, espessura das paredes, posição e abertura de portas, janelas, dentre outras especificações.

Por isso, é importante saber analisar a planta para escolher o apartamento que mais se adeque a você e sua família. Neste artigo, vamos mostrar como entender os detalhes desse desenho técnico. Acompanhe!

Metragem

Qual o tamanho de imóvel que você precisa? Com quantos cômodos e suítes?

Tudo isso vai constar na planta baixa do apartamento, feita em escala reduzida, porém proporcional.

Confira a metragem e formato de cada cômodo e veja se atende suas necessidades.

É preciso verificar ainda se a metragem inclui ou não a área da garagem.

Contudo, é preciso ter em mente que a metragem não é somente o que importa.

Otimização do espaço

Isso porque um apartamento de 80 m² pode ter um projeto ruim, com espaços mal aproveitados, ao passo que um menor, de 64 m², por exemplo, pode ter a disposição de cômodos ideal para a circulação e necessidades da sua família

É importante saber quantos serão os moradores, considerando uma situação futura, como a chegada de um ou mais filhos. Assim, você já sabe os ambientes de que vai precisar para que todos convivam bem, sem perder a privacidade.

Divisão de ambientes

Verifique como é a divisão dos ambientes e se isso favorece ou não a circulação e funcionalidade do imóvel.

É um apartamento com muitas paredes? Onde estão posicionadas as esquadrias (portas e janelas)?

Muitas vezes, em apartamentos menores, é preferível ter uma cozinha americana para ganhar espaço e otimizar o ambiente e decoração.

Planta humanizada

As construtoras disponibilizam a planta humanizada, com os móveis, eletrodomésticos, pia, tanque, louças sanitárias, pisos e revestimentos já desenhados e coloridos.

Isso ajuda bastante a entender a disposição dos ambientes, o tamanho e formato de cada cômodo e até como você vai conseguir dispor sua mobília.

Na planta você também já conhece a distribuição das tomadas e iluminação, bem como da parte hidráulica.

Paredes

Do que são feitas as paredes? Alvenaria, gesso ou são paredes estruturais? Na planta, há um desenho específico para cada uma delas.

É uma informação importante, pois as paredes estruturais não podem ser retiradas caso você decida ampliar algum ambiente e perder um dos cômodos, por exemplo.

Ventilação

Se você vai visitar um apartamento já pronto, consegue ter noção da circulação de ar. Mas e na planta baixa?

Você pode analisar algumas características:

  • quantidade e tamanho das janelas;
  • pé direito do imóvel: quanto mais alto, melhor será a ventilação e conforto térmico;
  • integração interna dos ambientes: portas, hall ou corredores também influenciam na circulação de ar e temperatura.

Sol

É muito importante verificar ainda a posição das janelas. No caso dos quartos, é preciso que as janelas recebam sol para que não se crie umidade, o que pode ser um problema de saúde para sua família.

São vários detalhes que você precisa considerar para escolher a melhor planta de apartamento para você. Não fique preso somente à metragem, analise a divisão dos ambientes e otimização dos espaços, o que facilita na hora de dispor seus móveis e garante que você viva bem e de forma confortável!

Decidiu realizar seu sonho e comprar o apartamento? Entre em contato com a nossa equipe e receba informações sobre nossos empreendimentos!

Posts relacionados

Deixe um comentário