Planejamento financeiro familiar: 6 dicas de como fazer e equilibrar as contas

Planejamento financeiro familiar

Desenvolver e seguir um planejamento financeiro familiar está entre as ações essenciais para uma vida mais equilibrada. Pais e filhos devem se envolver nesse processo para que os resultados sejam multiplicados e tragam uma série de benefícios.

Neste post, reunimos dicas básicas para quem quer se livrar de hábitos ruins e melhorar a situação financeira. Esse é o seu objetivo também? Então, confira os próximos tópicos e saiba como começar!

1. Controle as contas usando planilhas

O primeiro passo para fazer melhor uso do dinheiro é conhecer todas as fontes de receitas e gastos. Nesse processo, é preciso reunir a família e anotar os valores recebidos e utilizados por cada pessoa. As planilhas são ótimas para isso porque permitem registrar e armazenar detalhes importantes.

No caderno ou no computador, é importante que você registre as movimentações financeiras de cada mês, incluindo as contas fixas (água, luz, aluguel etc.) e as despesas variáveis (compras esporádicas). Esse controle vai deixar bem claro o que entra e o que sai em cada período.

2. Tenha uma reserva de emergência

A maioria das pessoas não está preparada para lidar com imprevistos financeiros. Isso é um problema, afinal, qualquer despesa extra pode prejudicar o orçamento. Então, como enfrentar situações que geram gastos inesperados?

Para isso, você pode criar o hábito de manter uma reserva para emergências. Como o próprio nome indica, trata-se de um montante guardado exclusivamente para custear despesas urgentes, como consultas médicas, compra de medicamentos etc.

O ideal é reservar uma porcentagem da renda todos os meses para não ter que recorrer a empréstimos, cartão de crédito ou cheque especial.

3. Avalie as dívidas e procure renegociar

Pode ser difícil começar o planejamento financeiro tendo várias dívidas para pagar. Se esse é o seu caso, não desanime! Muitas vezes, é possível amenizar a situação com negociações.

Para começar, faça um levantamento de todos os valores devidos e determine o percentual da renda que poderá ser destinado ao pagamento de cada parcela. Com essas informações em mãos, você é capaz de se preparar para renegociar com as empresas credoras e, quem sabe, obter melhores condições para quitar as dívidas.

4. Defina metas no planejamento financeiro familiar

Como afirmamos na introdução deste post, é essencial contar com a participação de toda a família. Ao envolver crianças e adolescentes no processo, você tem a oportunidade de ensinar sobre a importância da economia e do uso consciente do dinheiro.

As metas de curto e longo prazo são interessantes para determinar que quantia será poupada e destinada às futuras aquisições/investimentos — como comprar um imóvel ou veículo, realizar uma viagem, fazer um curso etc. Também vale definir um limite de valor para gastos supérfluos (itens dispensáveis), a fim de manter o equilíbrio e a disciplina.

5. Evite ao máximo o cartão de crédito

Adorado por muitos, o cartão de crédito é um dos principais inimigos das finanças familiares. Isso porque incentiva a gastar mais (traz sensação de maior poder de compra) e gera juros sobre as parcelas.

Para não ter surpresas no orçamento, evite utilizar esse meio de pagamento para adquirir produtos e serviços. Em vez disso, priorize compras à vista para ter real noção do valor do dinheiro e reduzir o consumo por impulso. Seu bolso agradece!

6. Aplique dinheiro em algum investimento

Poupar já é um bom começo, mas você pode fazer com que o dinheiro guardado na conta valorize ainda mais. Para isso, considere aplicar o montante em algum tipo de investimento.

Existem várias opções no mercado: ações, CDBs, LCA e LCI, Tesouro Direto, Previdência Privada etc. Cabe a você avaliar todas com cuidado antes de investir e determinar qual atende melhor as suas condições e os seus objetivos.

Aplicando as dicas de planejamento financeiro familiar você terá sucesso no controle das despesas e na definição dos próximos investimentos, o que proporcionará mais qualidade de vida e o alcance de importantes objetivos.

Gostou do assunto abordado neste post? Curta a página da Bild no Facebook e tenha fácil acesso aos próximos conteúdos!

Deixe um comentário

Share This