fbpx

Parcela anual do imóvel: 7 dicas para se programar e pagar em dia

6 minutos para ler

A parcela anual do imóvel é um modelo muito comum de pagamento para quem está investindo em imóveis na planta, uma vez que construtoras e incorporadoras tendem a ser bastante flexíveis e oferecer condições facilitadas, como a entrada parcelada no decorrer da obra. Pensando nisso, preparamos algumas dicas para você se programar e pagar em dia.

Afinal, ninguém está livre de imprevistos e gastos eventuais, que podem impactar o orçamento e fazer com que a sua programação financeira vá por água abaixo. Felizmente, existem algumas maneiras de evitar que isso ocorra e separamos algumas delas no conteúdo a seguir. Acompanhe!

1. Organize detalhadamente suas finanças

O primeiro passo para você se programar e pagar em dia, seja a parcela anual, as prestações do financiamento ou qualquer dívida que você tenha contraído, consiste em organizar detalhadamente as suas finanças. Afinal, se você assumiu um compromisso, não dá para deixar de se aprofundar e controlar cada pormenor do seu dinheiro, não é mesmo?

Por incrível que pareça, muitas pessoas pecam nesse aspecto e apenas observam o próprio salário ou a renda familiar bruta, não considerando que boa parte desses recursos pode acabar não demorando nada na conta do banco. Você deve considerar tudo, especialmente os gastos imutáveis, como taxa de condomínio, plano de saúde, escola das crianças e assim por diante.

2. Elabore uma planilha de despesas

Depois de organizar detalhadamente as suas finanças, chegou a hora de colocar tudo no papel ou, para os mais modernos, passar as informações para a tela do computador. Anote o seu salário bruto, rendimentos de eventuais investimentos, as principais despesas mensais, as contas fixas e imprescindíveis, os custos que podem ser cortados e assim por diante.

Esse é um passo fundamental para saber como usar os seus recursos da melhor maneira. Uma planilha, física ou digital, ajuda muito nesse sentido, pois as tabelas permitem que você veja com clareza o que pode estar comprometendo suas receitas e o que é possível eliminar. Vá acompanhando todos os meses e verificando que adaptações e ajustes você pode fazer.

3. Elimine os gastos desnecessários

Agora que você já tem um pouco mais de conhecimento do seu orçamento e das suas despesas, chegou a hora de eliminar os gastos desnecessários e conseguir pagar a parcela anual do imóvel sem mais dificuldades. Esse é um passo muito importante, extremamente comum para quem está fazendo um investimento no setor imobiliário.

Você pode conversar com sua família para que essa seja uma ação conjunta, visto que a geração de patrimônio por meio da aquisição de uma propriedade é algo que beneficiará e trará vantagens para todos. Por isso, reveja o pacote da TV a cabo, preste atenção na conta de energia, não arque com mensalidades de serviços que vocês não usam, entre outros.

4. Cuidado com o cartão de crédito

Não é novidade para ninguém que os juros cobrados no cartão de crédito no Brasil estão entre os mais exorbitantes do planeta. No entanto, ainda assim, muitas pessoas acabam perdendo dinheiro todos os meses com esse tipo de endividamento, o que é péssimo sob qualquer prisma, ainda mais se você está precisando pagar a parcela anual do imóvel.

A praticidade que a tecnologia do cartão de crédito utiliza ajuda a facilitar as compras, mas também faz com que a gente não perceba que está gastando. Se você já estiver endividado, ligue para a operadora e tente renegociar, pagando da forma que puder. Se ainda não está, priorize outras formas de pagamento, como o débito ou, principalmente, dinheiro em espécie.

5. Defina uma quantia para poupar

Se você chegou até aqui e seguiu nossas dicas, é bem provável que já tenha um controle muito melhor do seu orçamento. Por isso, chegamos em um momento no qual você já pode considerar poupar um valor todos os meses, não apenas para poder pagar a parcela anual do imóvel, mas até mesmo para criar uma reserva financeira para eventualidades.

Uma boa maneira de fazer isso é separar uma fração do seu salário assim que ele cair na sua conta. Não é preciso começar com muito e você pode, por exemplo, iniciar guardando apenas 1% da sua renda. Com o passar do tempo, você nem sequer vai perceber e poderá ir aumentando, gradativamente, a porcentagem a ser poupada.

6. Monte uma reserva financeira

Aos poucos, ao seguir a dica anterior, você poderá não apenas pagar a parcela anual do imóvel, como também montará uma reserva financeira, que dará mais segurança até para quando você precisar arcar com a do ano seguinte. Para aumentar o montante, você também pode solicitar colaboração da família ou tentar aumentar sua produtividade no trabalho.

Isso acaba sendo uma maneira inteligente e estratégica de garantir que nem mesmo os imprevistos desestabilizem o orçamento e possam pôr em risco a concretização da aquisição da sua propriedade. Além do mais, caso não ocorra nada inesperado e você não precise usar esse dinheiro, pode amortizar a dívida e reduzir o tempo do financiamento.

7. Encaixe a parcela anual no orçamento

Por fim, não dá para falar em dicas para você se programar e pagar em dia a parcela anual do imóvel sem falar que ela precisa estar propriamente encaixada no seu orçamento. Mesmo que faltem muitos meses para que ela seja cobrada, você não pode se esquecer desse valor e deve considerá-lo em cada decisão que for tomada.

O montante também precisa estar na sua planilha de gastos, sobretudo para quem é assalariado e tem uma fonte de renda mensal constante, pois o mês do vencimento será mais impactado, mesmo que você tenha montado uma reserva financeira. Porém, seguindo esses passos, você terá muito mais segurança e tranquilidade para pagar.

Gostou de aprender mais sobre a parcela anual do imóvel? Não se esqueça da importância de contar com uma incorporadora e construtora bem-conceituada, e com boa reputação no segmento para fazer um bom negócio, garantindo o melhor investimento.

Pronto para se programar e pagar em dia a parcela anual do imóvel? Quer fazer negócio com uma incorporadora com alta credibilidade e os melhores empreendimentos do mercado? Então, não perca mais tempo e entre em contato conosco!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Pin It on Pinterest

Share This