fbpx

Mudança de apartamento: 5 dicas de como escolher o melhor

4 minutos para ler

Toda mudança de apartamento requer cuidados. Essa não é uma tarefa fácil, afinal, é preciso avaliar cada detalhe do novo imóvel e de seu entorno para acertar na decisão. É importante estar atento a diferentes possibilidades, bem como dedicar um tempo na semana para visitar locais que possam atender as necessidades da família.

Mas e aí? Você sabe como começar esse processo? Para tirar as suas dúvidas, listamos 5 dicas que podem ajudar na hora de escolher onde morar. Acompanhe!

1. Considere a localização do imóvel

A localização é um ponto crucial para todos que vão morar no novo apartamento. Pesquise sobre o bairro e observe a qualidade da infraestrutura (luz, água, esgoto etc.). Também não deixe de conferir se a região é atendida por bons serviços e estabelecimentos comerciais básicos, como mercados, padarias, farmácias, bancos e postos de gasolina.

Se a família é composta apenas por um casal, talvez a distância do imóvel até os locais de trabalho seja determinante na escolha. Por outro lado, quem tem filhos precisa considerar maior proximidade com creches, escolas e até mesmo hospitais.

2. Defina o tamanho e layout ideal

Reflita sobre a importância de cada ambiente interno antes de fazer a mudança de apartamento. É desejável ter um quarto infantil para cada filho? Alguém da família precisa de um pequeno escritório para trabalhar em casa? São questionamentos simples, mas fazem toda a diferença no conforto e evitam problemas no futuro.

Outros pontos a considerar são: a quantidade de banheiros, o número de vagas na garagem, a posição da sala e da cozinha (se serão integradas ou separadas), a existência de varanda ou sacada aberta, e tudo aquilo que você considerar relevante.

3. Entenda os costumes da vizinhança

Ter uma noção dos hábitos dos vizinhos ajuda no momento da decisão, afinal, é por meio desses dados que você saberá se o bairro é ideal para você morar. Para começar, faça uma visita ao imóvel e procure conversar com alguns moradores que residam na mesma rua ou com comerciantes que trabalhem no local.

Enquanto obtém informações sobre os costumes da vizinhança, aproveite para observar como é o fluxo de veículos na região, o movimento de pessoas, a existência de ruídos e principais atividades realizadas ao longo do dia. Isso pode ser decisivo na procura por um bairro mais silencioso ou agitado.

4. Observe o entorno e avalie a segurança

A segurança deve ser avaliada de fora para dentro, ou seja, começar no entorno e depois partir para a própria edificação. Uma visita noturna é uma boa maneira de conferir se o local é protegido. Nesse processo, dê atenção ao seguintes aspectos:

  • sinalização: verifique se há placas e faixas de pedestres nas ruas. Esses elementos são fundamentais para orientar as pessoas no uso do espaço público e evitar acidentes;
  • iluminação: observe se existem postes de luz funcionando e se estão bem distribuídos por toda a região;
  • visibilidade: confira se o prédio do apartamento pode ser visualizado a partir de diferentes pontos e ângulos da rua. É importante que vizinhos consigam vigiar uns aos outros para evitar a ação de pessoas estranhas.

Já no imóvel, observe se há serviço de guarita e bons equipamentos de segurança. Diversos condomínios são protegidos por barreiras físicas, mas o trabalho de um porteiro contribui muito para o controle das entradas e saídas de pessoas.

5. Verifique os diferenciais do apartamento

Felizmente, cada vez mais imóveis apresentam algum diferencial de destaque. Bons exemplos são os condomínios de alto padrão, com acabamentos de qualidade e infraestrutura completa. Se você gosta de praticidade, compensa habitar a unidade de um prédio equipado com academia, salão de jogos, lavanderia, playground etc.

Para quem não abre mão de praticar esportes ao ar livre, existem empreendimentos com área de lazer que inclui quadras poliesportivas, espaço fitness, piscina e sauna. Dependendo da cidade, o imóvel pode até estar próximo de áreas verdes e arborizadas, que são excelentes para passeios e proporcionam maior contato com a natureza.

E então, acha que dá para fazer uma mudança de apartamento mais tranquila depois de conferir essas dicas? Para eliminar qualquer dúvida, não deixe de reunir a família e discutir todas as possibilidades.

Agora, se o objetivo é morar em Ribeirão Preto, confira o post sobre como escolher um apartamento nessa cidade!

Posts relacionados

Deixe um comentário