fbpx

4 melhores opções de investimento a longo prazo que você deve conhecer

6 minutos para ler

É possível fazer o dinheiro render em um curto período, especialmente para quem gosta de assumir riscos. Por outro lado, o investimento a longo prazo oferece o melhor retorno e com bem mais segurança, sendo a melhor opção para quem tem perfil conservador e pode esperar.

Para entender esse aumento na rentabilidade basta vislumbrar que ao oferecer um prazo maior para a utilização do seu dinheiro, os fundos e outros investimentos terão mais tempo para reinvestir e multiplicar tais valores e, como consequência, você credor terá uma fatia maior em juros a receber.

É uma lógica parecida com a de um financiamento, que quanto maior o prazo para pagá-lo, maiores serão os juros. A diferença é que no caso do investimento você é o credor, portanto, maiores serão os seus rendimentos. Isso graças aos juros compostos, que é o reinvestimento dos juros para impulsionar a rentabilidade.

Quer saber mais sobre o assunto e quais são as melhores opções para investir no longo prazo? Selecionamos os 4 principais para que você saiba aplicar seu dinheiro da maneira correta. Confira!

1. Tesouro Direto

Os títulos da dívida pública atraem muitos investidores que buscam segurança e ganhos superiores aos da poupança. Com o Tesouro Direto também é possível investir no longo prazo, e há títulos com vencimento para o ano de 2045, ideal para quem busca incrementar a aposentadoria ou fazer um outro investimento com os dividendos.

Como ponto positivo podemos destacar a correção monetária feita de acordo com a inflação (IPCA), o que garante que além dos juros o seu rendimento não perderá poder de compra pela variação dos preços. Caso surja uma emergência e você precise resgatar o seu investimento antes do vencimento, fique tranquilo pois será possível, embora isso comprometa a rentabilidade.

2. LCIs e LCAs

LCIs e LCAs são letras de créditos imobiliários e do agronegócio, respectivamente. Por serem dois setores que estão em constante expansão e com excelente rentabilidade, é fácil auferir que as possibilidades de ganhos com esses títulos são bastante elevadas.

Se apenas vislumbrar isso não basta para te convencer, que tal saber que são investimentos de renda fixa? Essa expressão que todo investidor conservador gosta se aplica a esses investimentos, cujos títulos são emitidos por bancos e objetiva a captação de recursos para financiamentos desses setores.

Como é próprio desses dois segmentos econômicos, a melhor recomendação é a compra de títulos para o longo prazo, pois empreendimentos imobiliários e agrícolas levam tempo para se concretizarem e para começarem a dar retorno às instituições e outros credores.

A remuneração para esses títulos pode ser pré-fixada, pós-fixada ou híbrida, que combina as duas modalidades anteriores. Quando pré-fixada, a taxa costuma ser o CDI, que é o índice que determina o rendimento anual de diversos investimentos. Já o título pós-fixado, igual ao Tesouro Direto, tende a adotar o IPCA, índice adotado para calcular a inflação no país.

Como vantagem para esse tipo de investimento podemos mencionar a isenção tributária sobre os rendimento, pois sobre eles não incide o Imposto de Renda, por exemplo. Essa imunidade ajuda a garantir uma boa rentabilidade, especialmente se compararmos com outros investimentos em renda fixa.

3. Mercado de Ações

Quando falamos sobre investimentos, o mercado de ações costuma ser o primeiro a ser lembrado. Muitos apostam nesse mercado para investimentos a curto e curtíssimo prazo, como os chamados Day Traders, que se aproveitam das especulações para ganhar dinheiro rapidamente.

Para a atuação no curto prazo é necessário bom conhecimento sobre as movimentações do mercado ou, para quem quer ter maiores chances de retorno, o uso de informações privilegiadas. Um exemplo para esse último caso é saber antes se uma companhia comprará outra e se antecipar na compra de ações para vender por valor superior logo em seguida.

Não é o tipo de investimento que a maior parte dos investidores nacionais almeja ou está habilitado a fazer, dado o elevado risco e a falta de fontes de informações privilegiadas. Há estimativas que apontam que a grande maioria dos traders têm prejuízos, que anulam os eventuais ganhos.

O investidor conservador usualmente é o chamado holder, isso é, aquele que compra e segura a ação em sua carteira por longo prazo. Isso funciona em muitos casos, desde que se faça as escolhas certas. Basta imaginar o quanto ganhou quem comprou as ações da Amazon na primeira metade dos anos 90, da Apple antes do lançamento do Iphone ou do Google há 20 anos.

4. Imóveis

Como já foi mencionado, o setor imobiliário está em constante expansão, proporcionando uma série de oportunidades aos investidores. O primeiro a ser mencionado é a própria compra de terrenos, casas e apartamentos em locais que estão se desenvolvendo e tendem a se valorizar.

Manter a propriedade por si só é um excelente investimento a longo prazo, dada a valorização sobre o preço de mercado imóvel. Mas durante esse período ele pode gerar outros dividendos, como ser colocado para locação, com o devido pagamento mensal do aluguel por parte do locatário.

Além da renda com o aluguel, com a locação é possível cobrir alguns gastos que a propriedade irá gerar, como a manutenção para a preservação da estrutura, IPTU e eventual taxa condominial. Combinar ganhos em curto e longo prazo é uma das principais vantagens de alguns investimentos em imóveis.

Os fundos imobiliários (FIIs) também representam boas oportunidades, especialmente para quem busca investir no setor mas não conta com dinheiro suficiente para a aquisição de um imóvel. Mas é preciso ter ciência sobre os riscos inerentes a esse tipo de investimento.

Quando surgem crises que recaem sobre o setor, como a americana de 2008 e mais recentemente a causada pela pandemia, que levou ao fechamento de Shoppings e diversos outros empreendimentos, os ganhos podem dar lugar a prejuízos. Como em todo investimento, o estudo é fundamental para que se faça a escolha certa, que é aquela que melhor se adequa às suas expectativas e ao seu perfil.

Fazer um investimento a longo prazo exige confiança na instituição, empresa ou fundo que irá aplicar o seu dinheiro, por isso é indispensável muita cautela e pesquisa. Invista sempre com quem tem experiência e credibilidade para que o seu futuro seja ainda mais próspero que o seu presente.

Gostou das nossas dicas? Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudá-lo!

Posts relacionados

Deixe um comentário