fbpx

Vai morar sozinho? Veja como conseguir um bom financiamento habitacional

5 minutos para ler

Comprar um apartamento é sempre um momento marcante na vida de uma pessoa, tendo em vista que é algo que gera patrimônio e pode trazer muito mais tranquilidade para a vida financeira. Por isso, se você vai morar sozinho, saber como conseguir um bom financiamento habitacional é muito importante.

Como o mercado imobiliário brasileiro é extremamente valorizado, contar com algum tipo de alternativa que facilite a aquisição é fundamental para encontrar um bom lugar para viver — e por um preço compatível com seu orçamento e suas necessidades.

Se quiser saber mais sobre como conseguir um bom financiamento para morar sozinho, continue esta leitura e descubra!

Faça um bom planejamento financeiro

Não importa se você quer um apartamento confortável, um flat moderno ou um condomínio que proporcione um alto padrão de vida: o planejamento financeiro é o primeiro passo para essa conquista. Afinal, trata-se de um investimento elevado, que vai trazer mais segurança e tranquilidade, mas também terá seu impacto no seu orçamento mensal.

Sendo assim, é imprescindível que você não deixe a emoção falar mais do que a razão. Procure entender os benefícios e as desvantagens da cidade, dos bairros e das ruas de sua preferência, de modo que opte por unidades compatíveis com a sua renda. É um bom momento para abrir a mente e considerar todas as alternativas.

Além disso, é importante considerar as opções de financiamento disponíveis no mercado, pesquisando em diferentes instituições e selecionando aquelas que melhor atendam às suas necessidades e ao perfil de propriedade que deseja — em boas possibilidades de prazos, taxas de juros, tempo de aprovação e assim por diante.

No Brasil, não dá para falar em financiar imóveis sem falar na Caixa Econômica Federal (CEF). O banco é o principal fornecedor de crédito para o setor imobiliário no país e costuma ter excelentes condições, principalmente se você se encaixar em alguma modalidade dos programas habitacionais disponibilizados pelo Governo Federal.

Utilize os simuladores de crédito

Após fazer seu planejamento financeiro e de pesquisar as diferentes instituições disponíveis no mercado, é hora de partir para o passo seguinte, que é a utilização dos simuladores de crédito. Essas ferramentas evoluíram muito nos últimos anos e, atualmente, é possível antecipar quase todos os detalhes do empréstimo.

Como dissemos, é bem provável que a Caixa Econômica Federal seja uma opção interessante, mas você também pode encontrar excelentes condições em outros bancos. Sobretudo naqueles em que tenha, eventualmente, uma relação antiga e confiável.

Na simulação do seu financiamento habitacional, você poderá:

  • comparar as linhas de crédito disponíveis;
  • fazer a projeção das parcelas;
  • observar as taxas de juros praticadas;
  • verificar quanto precisará comprovar de renda para obter a aprovação da quantia que será pleiteada e assim por diante.

Prepare a documentação necessária

A documentação é uma das partes que merece total atenção no setor imobiliário, visto que esse passo é mais burocrático e demanda muitos detalhes dos envolvidos, para trazer segurança às negociações. Diante dessa realidade, você pode agilizar os trâmites se providenciar a papelada antes mesmo de se deslocar para os bancos.

Embora existam variações nas exigências de cada instituição, na maioria das vezes, há diversas requisições e declarações em comum. Para adiantar o processo, já prepare:

  • cópias de CPF e RG;
  • carteira de trabalho;
  • declaração de Imposto de Renda;
  • comprovantes de rendimento, endereço e estado civil;
  • extrato do FGTS.

Caso você tenha problemas com serviços de proteção ao crédito, é importante quitar as dívidas em aberto.

Não comprometa mais de 30% da renda

Independentemente de você querer comprar um apartamento moderno ou mesmo investir em imóvel na planta, o valor das parcelas não pode comprometer mais de 30% do seu orçamento. Essa é uma exigência legal e com a qual todos os bancos e as instituições precisam estar em sintonia na hora de aprovar um financiamento imobiliário.

O lado bom dessa situação é que é possível compor a renda com o seu cônjuge ou outras pessoas que vão residir no local, como filhos e pais. No entanto, vale colocar tudo no papel e ver se vocês terão condições de arcar com tudo, pois existem outras despesas que podem passar desapercebidas em um primeiro momento — IPTU, taxa de condomínio, entre outros, por exemplo.

Faça o pedido antes de achar o imóvel

Por fim, se você está pensando em conseguir um bom financiamento habitacional, outra boa possibilidade que precisa considerar é a de fazer o pedido de empréstimo antes mesmo de escolher o imóvel. Esse é um caminho um pouco diferente do tradicional, mas que pode ser bastante vantajoso quando levamos em conta a agilidade e celeridade do processo.

Na prática, você faz a solicitação de financiamento e, com a aprovação, recebe a famosa “carta de crédito”: uma garantia legal de que terá os recursos necessários para fechar o negócio. Depois, ao achar a propriedade que deseja e que esteja com a documentação em ordem, basta seguir os trâmites normais.

Como vimos neste artigo, conseguir um bom financiamento habitacional depende de algumas atitudes simples e estratégicas que você pode adotar com total facilidade. Contudo, é importante avaliar o local onde escolherá seu novo imóvel, pois ele precisa ser um espaço que ofereça boa localização e conforto.

Gostou de aprender como conseguir um bom financiamento habitacional para morar sozinho? Então, confira também nosso outro artigo que fala sobre os detalhes que ajudam na valorização de um imóvel!

Posts relacionados

Deixe um comentário