fbpx

Consórcio X Financiamento de Imóvel: conheça as modalidades e suas principais diferenças

6 minutos para ler

O sonho da casa própria é uma meta comum a muitos brasileiros. Se você faz parte desse grupo, é importante que entenda as particularidades do consórcio ou financiamento, caso esteja cogitando aderir a uma dessas modalidades para adquirir o seu imóvel. 

Ambos apresentam prós e contras, que devem ser ponderados de acordo com suas expectativas e necessidades, sem excluir também a questão da capacidade financeira. De qualquer forma, esses são os principais meios para você fugir do aluguel e ainda aumentar o seu patrimônio, ou seja, um ótimo cenário para qualquer pessoa. 

Quer saber como essas formas de aquisição da casa própria funcionam e qual é a mais adequada para você? Continue sua leitura e tire todas as suas dúvidas sobre o tema. Confira! 

O que é consórcio?

A ideia de consórcio parte da união de pessoas com um objetivo em comum, que é a aquisição de um bem. Para quem quer comprar um imóvel, essa também é uma opção bastante interessante por não incidir as taxas de juros dos financiamentos convencionais. 

Como ele funciona?

Com a formação do grupo de consorciados, há uma capitalização coletiva feita por pagamentos mensais em nome de uma administradora, que é remunerada por meio de uma taxa. É possível dizer que ela substitui os juros no consórcio, mas, ainda assim, em proporções bem menores e que não variam igual às taxas do mercado financeiro, e sim de acordo com os preços do setor de construção. 

Dessa forma, esse fundo comum passa rapidamente a somar valores vultosos, o que permite que sejam realizados sorteios mensais de cartas de crédito, cujo valor poderá ser utilizado para comprar ou ao menos dar entrada em um imóvel. Tais sorteios são feitos por meio da Loteria Federal, o que garante segurança jurídica e isonomia aos participantes, isso é, todos concorrerão de forma igualitária, com as mesmas chances. 

Para participar desses sorteios é necessário estar em dia com as mensalidades do consórcio, o que funciona como um estímulo para os integrantes do grupo e afasta os riscos da inadimplência. Também é possível oferecer lances, como em um leilão, que servirão para antecipar a contemplação e acesso à carta de crédito. 

QUAIS SÃO SUAS VANTAGENS E DESVANTAGENS? 

A principal vantagem é a ausência de juros, e dessa forma o consórcio torna-se mais atrativo, pois os valores das parcelas são menores quando comparamos com um financiamento. É um grande aliado do planejamento financeiro, por ter parcelas acessíveis, reajustadas anualmente pelo Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) e que já contam com a taxa de administração embutida no valor. 

Outra grande vantagem é não exigir que seja pago um valor de entrada, o que costuma ser uma grande objeção no financiamento convencional, pois ela costuma representar 20% do valor do imóvel. No consórcio, as parcelas correspondem ao valor integral e, da primeira à última, representará praticamente a mesma proporção no seu orçamento. 

Também é válido mencionar a grande variedade de prazos e planos, o que dá acesso a uma variedade muito maior de pessoas que não teriam como arcar com um financiamento. Dessa forma a compra de um imóvel passa a ser algo muito mais democrático. 

Como desvantagem podemos mencionar a possível demora para o acesso à carta de crédito, que pode significar um período considerável ainda pagando aluguel. Nem todos os consorciados terão a sorte de serem contemplados rapidamente ou terão condições de oferecer um lance para acelerar o processo, o que deve ser considerado antes da adesão a esse tipo de contrato. 

Bild Contempla

Quem busca por um consórcio agora conta com a parceria da Bild com a Rodobens, o Bild Contempla. As cartas de crédito partem dos R$ 250 mil, com parcelas mensais de R$ 1.674,00, que serão pagas em até 17 anos. 

Essa é uma excelente opção para quem quer comprar um imóvel, mas também atende a quem busca a liberação do crédito. Versatilidade é a palavra-chave desse consórcio, que abrange várias frentes de negócios e diversos perfis de clientes. 

O que é financiamento imobiliário?

Pode ser entendido como um crédito que é dado ao interessado com a finalidade de adquirir um bem específico e que deve ser pago em parcelas mensais. É uma boa opção para quem  tem dinheiro para pagar a entrada — que é um requisito para a concessão — e tem pressa para poder usufruir do bem. 

Como ele funciona?

Para recompensar o credor, haverá a cobrança de juros sobre esse financiamento, que serão pagos junto às prestações. Normalmente, é exigida uma garantia por parte do devedor, que costuma ser o próprio bem adquirido, ou seja, em caso de inadimplência, o próprio imóvel servirá para pagar o débito. 

Quem conta com uma boa situação financeira pode adiantar valores para a quitação, que também podem servir para abater os juros que incidirão futuramente. Na amortização escolhe-se entre reduzir o prazo do financiamento ou o valor da parcela se o financiamento foi feito pela tabela Price e valor da amortização se o financiamento foi feito na SAC (Sistema de Amortização constante). 

Quais os prós e contras?

A principal vantagem é ter acesso ao bem desde o primeiro momento, o que fará com que você tão logo abandone o aluguel e passe a pagar por algo que será sempre seu. Por outro lado, exigirá uma boa entrada e, nesse caso, o valor que você tem disponível para essa finalidade terá relação direta com o padrão do imóvel que será adquirido. 

Outra desvantagem são os mencionados juros que, ao final, podem somar um valor considerável, especialmente se o prazo para quitação for muito longo. 

Quais as diferenças entre consórcio e financiamento?

Como foi visto, ambos contam com vantagens e desvantagens e atendem a perfis distintos. Quem tem pressa e pode pagar o valor de entrada naturalmente optará pelo financiamento imobiliário, enquanto quem não tem urgência preferirá o consórcio. 

Em ambos os casos, planejar é sempre a melhor opção para que nenhuma das duas alternativas se revele um mau negócio. Se você está entre o consórcio ou financiamento, pondere bem, pesquise, conheça as condições de cada um e veja qual é o mais acessível para o seu bolso e necessidades. 

Gostou dessas dicas? Aproveite para assinar a nossa newsletter e receber novos conteúdos úteis diretamente em sua caixa de entrada. 

Posts relacionados

Deixe um comentário

Pin It on Pinterest

Share This