fbpx

Afinal, como garantir a segurança residencial em seu condomínio?

4 minutos para ler

Foi-se o tempo em que somente o interfone servia para garantir a proteção de quem mora em apartamentos. Infelizmente com a criminalidade, muitos condomínios até mesmo do interior de São Paulo, se atentam para um esquema maior de defesa para garantir a tranquilidade de seus moradores. Afinal, se em cada apartamento reside uma família, imagine só em conjuntos habitacionais que dificilmente dá para conhecer o seu próprio vizinho? Por esse motivo, a segurança residencial é muito importante para que nenhum transtorno seja causado aos seus condôminos, como assaltos e furtos.

Tenha todos os condôminos cadastrados

Para um maior controle ao profissional da portaria, é preciso estabelecer um sistema padronizado que identifique todos os moradores com dados pessoais, contatos telefônicos, placas de veículos, familiares mais próximos, entre outros. Mantenha as informações sempre atualizadas. Isso pode até não agradar muita gente, mas é fundamental que o porteiro cadastre todos os moradores para não cometer o deslize de permitir a entrada de uma pessoa qualquer.

Estabeleça o controle de visitantes

Da mesma forma que ocorre com os condôminos, esse controle deve ser feito constantemente com os visitantes. Mesmo que seja um conhecido ou então um funcionário de uma prestadora de serviços, por exemplo, não se deve permitir a entrada de pessoas no condomínio sem antes notificar o morador e registrar informações básicas no sistema, como documento de identidade do visitante com data, hora, tempo de permanência e a finalidade da visita.

Um erro bastante comum entre aqueles que residem em apartamento é autorizar ao porteiro a entrada de uma pessoa antes mesmo dela chegar. O profissional até pode estar ciente dessa suposta visita, mas só deve permitir a passagem quando comunicar ao morador que a pessoa aguardada de fato apareceu.

Mesmo que você leve um visitante para sua residência, é fundamental a sua identificação na portaria, por mais constrangedor que possa parecer. Tenha em mente que o seu conhecido é um total desconhecido pelo resto do prédio. O mesmo vale para aqueles moradores que chegam de carro, pois além de serem identificados na entrada, é preciso que o porteiro veja se existe algum acompanhante dentro do veículo só para depois abrir o portão.

Invista na tecnologia para garantir a segurança residencial

Quando se fala em segurança, a tecnologia se faz presente em diversos aspectos, desde o portão eletrônico até as câmeras de monitoramento e sensores de alarmes que identificam a presença de um indivíduo. Esses aparatos tecnológicos contribuem para garantir a qualidade do trabalho dos porteiros e zeladores, principalmente a noite, quando a iluminação compromete esse tipo de controle.

Fique atento com a iluminação

Uma das formas mais simples de garantir a segurança residencial é manter, durante a noite, toda a parte externa do condomínio iluminada, especialmente nos corredores que dão acesso aos prédios, nas áreas de lazer e nos estacionamentos. O cuidado deve ser redobrado na sua fachada, principalmente quando se encontra localizada em uma rua com pouca movimentação de pessoas.

Invista em câmeras de segurança

Como ocorre em muitos condomínios fechados, a utilização do circuito fechado de TV é muito importante para realizar o controle de quem está circulando na parte interna. O entregador de pizza, por exemplo, pode ser monitorado pelo porteiro desde o momento em que realiza a entrega na porta da residência do morador até o instante em que deixa o prédio.

Além disso, um monitoramento por câmeras da parte externa permite que sejam identificadas algumas anormalidades nos arredores do prédio, como uma pessoa suspeita que não está habituada a circular na região. Dessa forma, você estará mais protegido quando precisar sair de casa, sem se deparar com surpresas desagradáveis.

Contrate profissionais competentes

Não adianta um condomínio ter a tecnologia a seu favor se os funcionários não estão preparados para garantir a sua segurança. A contratação deve ser feita de forma bastante minuciosa e precisa analisar todo o histórico do empregado, suas experiências profissionais e suas habilidades.

É aconselhável realizar previamente testes para avaliar na prática as suas competências em desempenhar o trabalho, seja como zelador ou porteiro. De toda forma, opte por empresas terceirizadas que disponibilizam de profissionais qualificados.

E então, de que forma a segurança residencial do seu condomínio é realizada? Deixe seu depoimento nos comentários!

Posts relacionados

Deixe um comentário