fbpx

Afinal, como funciona a amortização de parcelas?

3 minutos para ler

O financiamento de um imóvel é um processo cheio de detalhes. Entender cada etapa de sua realização é essencial para ter tranquilidade ao comprar seu apartamento e evitar problemas no futuro. A amortização de parcelas é parte desse processo e você vai entender mais sobre ela neste post.

Quando uma pessoa financia a compra de qualquer bem, existem dois tipos de valores embutidos na parcela: a amortização e os juros.

A amortização trata da quantia financiada em si. Ela é um mecanismo que faz com que o valor tomado emprestado pelo consumidor vá diminuindo a cada pagamento até ser quitado totalmente.

Já os juros dizem respeito ao quanto o banco ou a financeira está cobrando para emprestar dinheiro à pessoa que contratou o financiamento.

Eles variam bastante conforme o valor financiado e o número de parcelas em que o pagamento ficou dividido. Quanto menor for a parcela, maiores tendem a ser os juros e menor será o valor da amortização. Por consequência, o consumidor deve levar mais tempo para quitar o seu financiamento.

Vamos, então, conhecer os principais tipos de amortização a seguir.

Tipos de amortização

Existem, pelo menos, sete sistemas de amortização usados em operações financeiras. Por enquanto, vamos nos concentrar nos dois mais comuns. A tabela SAC e a tabela Price são os dois tipos de amortização vistos com mais frequência em financiamentos no Brasil.

Eles entram em cena principalmente nos empréstimos para a compra de um imóvel ou veículo. A diferença é, basicamente, qual proporção da parcela de um financiamento será destinada à amortização. É possível, por exemplo, começar pagando parcelas de maior valor, que diminuem com o passar do tempo. O contrário também é possível: o valor da parcela aumenta com o tempo.

Tabela SAC

A tabela SAC, ou Sistema de Amortização Constante, é a opção mais comum adotada nos financiamentos imobiliários e permite começar pagando valores maiores de parcela, que vão diminuindo conforme o passar do tempo.

Isso acontece porque, como o nome diz, a amortização da dívida é constante. O saldo devedor do financiamento vai sendo atualizado a cada pagamento.

Tabela Price

A tabela Price, ou sistema francês, é menos comum na compra de imóveis e permite uma amortização crescente ao longo do tempo, o que faz com que o valor da parcela aumente à medida que os pagamentos são feitos.

Outros tipos de amortização

Além da tabela SAC e da tabela Price, existem, pelo menos, outros cinco sistemas de amortização:

  • Sistema de Pagamento Único: a amortização é feita em uma única parcela no final da operação, enquanto os juros são pagos nos meses anteriores;

  • Sistema de Pagamentos Variáveis: pagamentos com valores diferentes durante a operação;

  • Sistema Americano: pagamento no final, com os juros calculados para período do financiamento;

  • Sistema de Amortização Misto (SAM): mescla os modelos SAC e Price na hora de definir as parcelas;

  • Sistema Alemão: juros pagos em parcelas iguais de forma antecipada. A amortização é paga em uma única parcela.

Como você viu, existem várias formas de fazer a amortização de parcelas de um financiamento. Na hora de fechar uma compra a prazo, fique sempre atento à forma como o valor de sua parcela é calculado e, se precisar tirar alguma dúvida, conte conosco! Entre em contato com nossa equipe e saiba a melhor forma de financiar o seu imóvel.

Posts relacionados

Deixe um comentário