Saiba agora como funciona o saldo devedor de financiamentos

Se você já financiou algum bem ou ainda está pagando uma dívida, já deve ter se questionado a respeito do saldo devedor de seu financiamento. Mas você sabe como calculá-lo?

Saber exatamente como funciona esse mecanismo ajuda você na hora de tomar decisões sobre adiantar parcelas, refinanciar a dívida ou fazer a migração para outro banco, nos casos em que existe essa possibilidade.

Portanto, vamos entender a seguir como fazer esse cálculo para que não restem mais dúvidas!

Como funciona um financiamento?

Todo financiamento é uma operação de crédito. A pessoa toma dinheiro emprestado, geralmente de um banco, para adquirir determinado bem. Depois, parcela o valor dessa aquisição e paga para o banco os valores devidos. 

No Brasil, os financiamentos mais comuns são os de bens de maior valor, como casa e carro. Por isso, geralmente eles são feitos por prazos mais longos. 

Mas como o tempo influencia o saldo devedor do seu financiamento?

Toda compra feita a prazo embute juros e possivelmente algumas taxas em seu preço. Assim, esse tipo de dívida possui três variáveis: tempo, juros e valor da parcela.

Quanto menor for a parcela que deve ser paga, maior tende a ser o prazo do financiamento. Porém, os juros pagos também serão maiores quanto mais longo for esse prazo.

Dessa maneira, se você tiver a possibilidade de dar uma entrada maior ou adiantar parcelas do seu financiamento, menos juros deve pagar ao final dessa operação.

Como calcular o saldo devedor de um financiamento

As parcelas de um financiamento são destinadas a dois tipos de pagamento: o primeiro deles se refere à amortização do empréstimo, o valor que efetivamente vai fazer com que a dívida diminua.

O outro tipo diz respeito aos juros, que devem ser especificados no momento da contratação do empréstimo. 

O valor das parcelas pode mudar dependendo do sistema de amortização escolhido no momento do contrato. O comprador pode especificar se deseja que as parcelas diminuam ao longo do tempo (tabela SAC) ou aumentem (tabela Price).

Além disso, no momento do contrato também precisa ficar claro a qual índice as parcelas devem obedecer para fins de reajuste. Geralmente, as parcelas dos financiamentos imobiliários são reajustadas por índices da construção, como o INCC.

O seu saldo devedor será o valor da amortização que ainda deve ser paga, mais os juros, que variam conforme o tempo do financiamento. Note que apenas multiplicar o valor de sua parcela pelo tempo que ainda resta para a quitação não trará o resultado correto.

Imagine um financiamento de apartamento de R$ 50 mil a ser pago em 60 meses, com parcelas de aproximadamente R$ 2 mil por mês. 

Após 12 meses, para saber qual é o saldo devedor, é necessário trazer a valor presente as parcelas que ainda serão pagas. E apenas multiplicar os R$ 2 mil pelas 48 parcelas restantes vai levar o cálculo a astronômicos R$ 96 mil.

Esse valor está incorreto. Trazendo as 48 parcelas restantes ao valor presente, obtemos um saldo devedor de R$ 46.263,72. Esse conceito considera a amortização do valor principal, além de uma taxa de juros de 3,5% ao mês.

Se você deseja fazer o cálculo para o seu empréstimo, mas não sabe por onde começar, não se preocupe. Existem ferramentas online que ajudam a calcular o saldo devedor do seu financiamento. Mas, se ainda assim você tiver dúvidas, fique à vontade para entrar em contato conosco. Estamos prontos para ajudar você!

Deixe um comentário

Share This